A mastigação é extremamente importante para a nossa saúde e é o começo de todo o nosso processo digestivo!

Mastigar significa triturar os alimentos com os dentes, palavra que vem do latim Masticare. A mastigação é a função mais importante do sistema digestório e tem por objetivo a degradação mecânica dos alimentos. Ela é o recurso de fracionamento do alimento, quanto menores os pedaços e mais tempo permanecem em contato com a língua, maior a sensação de sabor e prazer.

É na boca que se inicia a digestão de tudo o que comemos, principalmente as fontes de amido, ou seja, os carboidratos. Quanto maior o tempo de mastigação, mais fácil será a digestão e absorção, isso porque existe a liberação da saliva, que contém a enzima digestiva ptialina, responsável pela quebra parcial da parede celular do alimento, facilitando a deglutição e a ação de enzimas digestivas do estômago e principalmente do pâncreas. A mucina (secreção mucosa) tem a função de lubrificação e proteção de superfícies do canal digestivo. Na boca também há ação de células de defesa, entre elas a imunoglobulina (IgA) que proporcionam uma melhor tolerância aos alimentos e promovem a neutralização de vírus, bactérias, toxinas. A saliva tem uma importante função de higiene oral por ação mecânica e bactericida.

Além disso, na produção salivar é encontrado o fator de crescimento epidérmico, uma substância com ação na renovação de todo o sistema digestivo.

Quando a mastigação não ocorre de maneira correta, temos alguns problemas:

  • O alimento chega pouco fracionado ao estômago causando má digestão e sintomas como azia, dor e produção de gases. Uma digestão mal feita faz com que os alimentos cheguem ao intestino em moléculas grandes, dificultando a absorção dos nutrientes e servindo de alimentos para as más bactérias presentes no nosso intestino.
  • O cérebro não interpreta adequadamente a chegada do alimento, o que também atrapalha a digestão, pois ele é o responsável por “avisar” que as enzimas digestivas devem ser produzidas. Além disso, comer rápido também significa menos saciedade. A ingestão alimentar é regulada pela região hipotalâmica do cérebro, onde encontramos o centro da fome e da saciedade. Quando se mastiga bem os alimentos a movimentação dos músculos da face, envolvidos nesse processo, gera uma resposta mais rápida ao estímulo da saciedade, ou seja, a pessoa sente-se mais saciada com uma menor quantidade de alimentos.
  • Como consequência da mastigação incorreta, inicia-se um processo inflamatório no estômago e intestino delgado, que pode se expressar de várias formas como:
    • Azia
    • Irritabilidade
    • Gases
    • Enxaqueca
    • Refluxo
    • Dificuldade de concentração
    • Sonolência
    • Dor de estômago
    • Aftas
    • Distensão abdominal
  • Além disso, comer rápido, estressado ou nervoso, por exemplo, aumenta a liberação de adrenalina, desviando o sangue para as extremidades do corpo e inibindo a digestão e consequentemente a absorção dos nutrientes. Você come e não absorve, ou seja, perde a ação do alimento.

A mastigação é um hábito que deve ser iniciado desde cedo. A partir do aparecimento dos primeiros dentes, as crianças devem ser incentivadas a mastigar, deve-se oferecer alimentos cozidos e amassados e evitar sopas batidas em liquidificador e  alimentos industrializados.

Devemos resgatar o hábito de sentarmos à mesa, sem pressa e se possível, comer sem televisão, sem ler ou discutir. E muito menos comer mexendo no computador ou no celular. Deixe para olhar o Facebook e até mesmo o meu blog/site depois que terminar a refeição…

O momento da refeição, seja ela grande ou pequena, deve ser de prazer, e apreciado com calma, sentindo o sabor e a textura de cada alimento. Assim, além de ficarmos mais felizes, nosso metabolismo consegue receber tudo aquilo que precisa e com certeza funcionará melhor.

Quer ver todo mundo mastigando!!!!

Um abraço e até o próximo post!

Categories: Nutrição

0 thoughts on “A IMPORTÂNCIA DA MASTIGAÇÃO”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts

Nutrição

ASPECTOS DA OBESIDADE

A obesidade é uma doença crônica definida como excesso de tecido adiposo corporal que tem como causa o sedentarismo, a alimentação hipercalórica e influências genéticas. Ela é uma condição determinada pelo excesso de gordura corporal, Read more...

Nutrição

COMER VAI ALÉM DO PRATO

Comer é um ato de prazer! Isso é um fato que poucas pessoas descordarão. A pergunta é: será que o prazer que a comida nos traz vale a pena quando ela coloca a nossa saúde Read more...

Emagrecimento

DIETA CETOGÊNICA PARA A OBESIDADE: AMIGA OU INIMIGA?

Muito se fala atualmente em dietas com baixo teor de carboidratos. Durante os meus estudos sobre o assunto separei uma revisão bibliográfica sobre a dieta cetogênica, usada há muitos anos para alguns problemas de saúde Read more...

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial